A Segunda Guerra no Cinema

a-2aguerra-no-cinema-3d

Nos 70 anos do fim da Segunda Guerra (1945-2015), a Versátil apresenta “A Segunda Guerra no Cinema”, caixa com 3 DVDs que reúne seis clássicos inéditos sobre o conflito dirigidos por mestres como John Ford, Nicholas Ray e Samuel Fuller, e estrelados por astros como John Wayne, Michael Caine e Robert Mitchum.

 

DISCO 1

“Fomos os Sacrificados” (“They Were Expendable”, 1945, 135 min.)
De John Ford. Com John Wayne, Robert Montgomery e Donna Reed.

Logo após o ataque a Pearl Harbor, um esquadrão da Marinha é enviado à Península de Bataan, onde tropas japonesas estão prontas para uma sangrenta batalha. Uma das obras-primas absolutas de John Ford (“Rastros de Ódio”).

 

“48 Horas!” (“Went the Day Well?”, 1942, 96 min.)
De Alberto Cavalcanti. Com Leslie Banks, Elizabeth Allan e Frank Lawton.

Um vilarejo inglês é ocupado por soldados alemães disfarçados. Primeiro filme do consagrado diretor brasileiro Alberto Cavalcanti (“Na Solidão da Noite”) na Inglaterra. Baseado num conto do escritor Graham Greene.

 

DISCO 2

“Também Somos Seres Humanos” (“The Story of G. I. Joe”, 1945, 108 min.)
De William Wellman. Com Robert Mitchum e Burgess Meredith.

O correspondente Ernie Pyle se junta ao exército americano durante a Segunda Guerra. Indicado a 4 Oscar, esse clássico do mestre William Wellman (“Consciências Mortas”) é um dos melhores filmes de guerra de todos os tempos.

 

“Proibido!” (“Verboten!”, 1959, 87 min.)
De Samuel Fuller. Com James Best e Susan Cummings.

Logo após a queda do III Reich, numa Alemanha em ruínas, um soldado americano se apaixona por uma mulher alemã. Um dos filmes da vida de François Truffaut, essa obra-prima é um dos trabalhos mais originais do genial Samuel Fuller.

 

DISCO 3

“Amargo Triunfo” (“Bitter Victory”, 1957, 102 min.)
De Nicholas Ray. Com Richard Burton, Curt Jurgens e Ruth Roman.

Um oficial do exército britânico é enviado ao norte da África para lutar sob o comando de um oficial que foi amante de sua esposa no passado. Brilhante filme de guerra que fez Jean-Luc Godard afirmar que “o cinema é Nicholas Ray”.

 

“Mercenários Sem Glória” (“Play Dirty”, 1969, 118 min.)
De André De Toth. Com Michael Caine, Nigel Davenport e Nigel Green.

Um executivo é designado para trabalhar com o exército britânico no Norte da África, onde acompanha uma perigosa missão. Eletrizante variação de “Os Doze Condenados” dirigida pelo experiente André De Toth (“Museu de Cera”).  Também conhecido como “Inferno no Deserto”.

 

Títulos em português: Fomos os Sacrificados, 48 Horas!, Também Somos Seres Humanos, Proibido!, Amargo Triunfo, Mercenários Sem Glória
Títulos originais: They Were Expendable, Went the Day Well?, The Story of G.I. Joe, Verboten!, Bitter Victory, Play Dirty
País de produção: Estados Unidos, Inglaterra
Ano de produção: 1942-1969
Gênero: Guerra
Direção: John Ford, Alberto Cavalcanti, William Wellman, Samuel Fuller, Nicholas Ray, André De Toth
Elenco: John Wayne, Robert Montgomery, Donna Reed, Leslie Banks, Elizabeth Allan, Frank Lawton, Robert Mitchum, Burgess Meredith, James Best, Susan Cummings, Richard Burton, Curt Jurgens, Ruth Roman, Michael Caine, Nigel Davenport, Nigel Green
Idioma: Inglês
Áudio: Dolby Digital 2.0
Legenda: Português
Formato de tela: Fullscreen 1.33:1, Widescreen Anamórfico 2.35:1
Tempo de duração: 646 min.
Região: 0 (multizonal)
Colorido, Preto e Branco
Faixa etária: 14 anos
Extras: Trailers de “Fomos os Sacrificados” e “Proibido!” (5 min.)
Código de barras: 7895233162907

 

TAGS: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,








onde comprar
LOJA VIRTUAL | Visite nossa nova loja virtual!Ver mais